Quanto cobrar por um serviço técnico? Dicas de precificação

Para que um negócio se desenvolva, é fundamental saber quanto cobrar por um serviço técnico. Descubra agora como cobrar por um serviço técnico.

quanto-cobrar-por-um-servico
Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

CEO da Auvo Tecnologia. Já ajudou mais de 2 mil empresas de serviços e assistência técnica com o Auvo.

Para que um negócio se desenvolva de forma sustentável, é fundamental saber quanto cobrar por um serviço técnico. Afinal, uma precificação errada pode comprometer qualquer tentativa de obter lucro com uma empresa.

Mesmo diante da importância de definir o valor da hora-técnica, muitos gestores e profissionais têm dificuldades neste momento. O que não pode faltar na conta? Quanto devo cobrar por minha hora de trabalho?

Apontamos a seguir 8 dicas para definir quanto cobrar por um serviço técnico. Confira! 

8 dicas para definir quanto cobrar por um serviço técnico

Como cobrar por serviço de TI? Qual o valor da hora-técnica do profissional de manutenção de equipamentos? Quanto cobrar por assistência técnica?

Essas três perguntas fazem parte do dia a dia de muitas empresas que trabalham com serviços de natureza técnica. E, de forma bastante resumida, o cálculo da mão de obra passa sempre pelo tempo que o profissional gasta para executar a atividade.

Mas essa é só uma variável do valor da hora-técnica. Por isso, apontamos algumas questões para você considerar na hora de saber quanto cobrar por um serviço técnico.

1. Descubra os principais custos que você tem para oferecer o serviço

A primeira dica para cobrar serviço técnico é conhecer os custos envolvidos em sua atividade. Podemos separá-los em algumas categorias:

  • Despesa com terceiros: valor pago a fornecedores externos necessários para o serviço.
  • C.E.V.: qualquer despesa percentual que incide sobre o custo, como tributos, taxas, comissões e lucro.
  • Mão de obra: valor da mão-de-obra aplicada unicamente em determinado serviço (tempo gasto x valor da hora técnica). 
  • Materiais: despesas com peças e ferramentas utilizadas exclusivamente nas manutenções prestadas aos clientes, e outros itens.
  • Custos fixos: despesas de funcionamento da empresa que não dependem da quantidade de atendimentos prestados, como aluguel, água, internet e energia elétrica.

2. Estabeleça suas metas

Após considerar seus principais custos, você fará uma conta para saber o mínimo que se deve cobrar por um serviço técnico. A partir dela, você precisa pensar nas suas metas. 

O que você pretende para sua empresa? É preciso estabelecer uma margem de lucro, sobre a qual falaremos adiante, mas isso não basta. O sucesso e o bem-estar do negócio depende de o gestor traçar metas, com prazo e ações definidas para se chegar ao objetivo.

3. Reconheça a experiência profissional que você tem

Você sabe como calcular o valor da hora de trabalho de um técnico de sua equipe externa? Um dos fatores que devem ser considerados é a experiência profissional. Um trabalhador júnior não ganha o mesmo tanto do que um sênior, certo?

Pense nas seguintes classificações do mercado de trabalho:

  • Junior: até 5 anos de experiência.
  • Pleno: entre 6 e 9 anos de experiência.
  • Sênior: a partir de 10 anos de experiência.
  • Master ou especialista: 15 anos ou mais de experiência.

Após categorizar o profissional, veja a média que o mercado de trabalho paga por ele. Assim, você terá mais um parâmetro para definir o valor da hora-técnica.

4. Analise a concorrência

quanto-cobrar-por-um-serviço-técnico-analise-a-concorrência

Quais os preços cobrados por empresas de seu segmento de atuação? Será que, considerando seus concorrentes, você sabe quanto cobrar por assistência técnica?

Ter parâmetros do mercado e de seus concorrentes é fundamental para traçar um bom planejamento estratégico. É igualmente importante na hora de precificar seus serviços. 

A partir desse conhecimento, você consegue traçar limites mínimos e máximos de cobrança para se manter competitivo na região. 

5. Considere a qualidade dos serviços

Outra boa dica para cobrar serviço técnico é considerar a qualidade do serviço. Imagine que seus principais concorrentes estão no mesmo nível empresarial do que você (microempresa). O que os diferencia? Se o seu serviço é altamente qualificado, ótimo. Maior será o valor da hora-técnica.

6. Escute os seus clientes

E se falamos dos clientes, nossa próxima dica é ficar atento aos feedbacks. Clientes falam com frequência suas opiniões sobre os preços cobrados pelos serviços técnicos.

Se, em uma visita externa, ele mencionou ao seu técnico que a qualidade é muito melhor do que a esperada, pode ser um sinal de preço baixo.

Por outro lado, se ele reclamou, esclareça sua precificação e demonstre o valor gerado pelo seu serviço.

7. Tenha uma margem para negociação

Muitas empresas que contratam uma equipe de manutenção querem criar confiança e relação a longo prazo com essa equipe. Por isso, na hora de pensar quanto cobrar por um serviço técnico, tenha uma margem para negociação para não perder o cliente.

É possível chegar a um preço final justo para as duas partes.

8. Acrescente uma margem de lucro

A margem de lucro é o retorno financeiro que sua empresa terá ao vender o serviço de manutenção e assistência técnica. Seu cálculo é o lucro bruto dividido pela receita total. 

Imagine que você teve uma receita de R $35 mil no último mês, com custos de 15 mil. Seu lucro bruto foi de R $20 mil. Sua margem de lucro será de 0,57% (ou 57%).

Na hora de precificar seus serviços, considere qual a margem desejada (e possível).

Como calcular o valor da mão de obra por hora?

Para aprender como calcular o valor da mão de obra por hora, é preciso considerar os custos do negócio. A outra variável é o número de horas trabalhadas no mês por todos os funcionários.

Vamos pegar um exemplo bem simples:

  1. Salário mensal do dono da empresa: X reais.
  2. Salário mensal do técnico de manutenção: Y reais.
  3. Carga tributária e custos associados (em média 40% do total): 40% de X + Y.
  4. Nº de horas trabalhadas: 220 horas por funcionário = 440 horas de trabalho por mês.
  5. Desconto do número de horas “perdidas”, em que não há trabalho de fato: 20% = 352 horas por mês.

Considerando todos esses dados, basta pegar seu custo total (soma dos dois salários, da carga tributária e dos custos associados) e dividir pelo número de horas trabalhadas (352 horas).

O resultado é o custo da hora de trabalho.

O que levar em consideração na hora de calcular o preço do serviço técnico?

Para calcular o preço do serviço técnico, você deve considerar tudo isso que apontamos até o momento. Resumindo:

  • Margem de lucro;
  • Metas do negócio;
  • Custos do negócio;
  • Preço da concorrência;
  • Qualidade dos serviços;
  • Experiência profissional.

Conclusão

quanto-cobrar-por-um-serviço-técnico-conclusão

Agora você já sabe quanto cobrar por um serviço técnico, considerando as variáveis mais importantes para ter lucro.

No entanto, esse cálculo depende de um controle assertivo sobre a jornada de trabalho dos profissionais, o que se torna mais eficiente com o uso de tecnologia.

Conheça o Auvo Field Service e saiba como gerenciar seus técnicos de qualquer lugar!

Elements Image

Pronto para levar a suaa empresa para o próximo nível?

 

Se você ainda tem dúvidas sobre o nosso sistema, agende uma demonstração com o nosso time de vendas. Agende uma demonstração