Manutenção corretiva: O que é, tipos e exemplos

Saiba tudo sobre a manutenção corretiva: os tipos, como realizar e alguns exemplos que vão te ajudar a realizar corretamente.

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

CEO da Auvo Tecnologia. Já ajudou mais de 2 mil empresas de serviços e assistência técnica com o Auvo.

Hoje em dia, é praticamente impossível encontrar alguém que nunca precisou de manutenção corretiva. Afinal, todos já precisaram consertar algo de última hora, não é mesmo?

Porém,  se você ainda não sabe sobre o conceito desse tipo de manutenção,, tampouco sobre os objetivos, vantagens e quais são os tipos de manutenção corretiva, então, esse artigo é perfeito para você.

Leia até o final e esclareça todas as dúvidas sobre este assunto.

O que é manutenção corretiva

A manutenção corretiva é o ato de consertar máquinas e equipamentos em caráter emergencial de. Ou seja, a manutenção somente é realizada após uma quebra, parada, pane, ou queda de desempenho. 

Além disso, a manutenção corretiva é bastante conhecida como interrupção ou execução para manutenção da falha.

Por isso, este tipo de manutenção não é considerado o mais ideal, porém, sabe-se que ela pode ser inevitável em alguns casos. 

Saiba como funciona este tipo de manutenção no tópico a seguir.

Tipos de manutenção corretiva

Sim, existe mais de um tipo de manutenção corretiva. E o conhecimento sobre cada uma delas é importante, não só para que você saiba diferenciá-las, mas também, para que você saiba como aplicar cada uma delas em sua rotina. 

São elas:

Manutenção planejada

Também conhecida como manutenção corretiva programada, a manutenção corretiva planejada é realizada no início da falha. 

Sendo assim, sua principal finalidade é solucionar uma potencial falha antes mesmo que ela chegue à fase de falha funcional.

Dessa forma, é possível prever quando o funcionamento do equipamento será comprometido, e com isso, consertar o equipamento no momento correto

Além disso, é importante ressaltar que a falha potencial não deve oferecer riscos à segurança dos trabalhadores. 

Tampouco à qualidade do produto final ou ao meio ambiente. Portanto, o ideal é que ela seja agendada para o momento mais conveniente, mantendo o bom funcionamento e segurança da organização.

Não é atoa que esse tipo de manutenção deve ser baseada em dados. E estes podem ser coletados por meio de testes e inspeções e monitoramentos periódicos.

Manutenção não planejada

A manutenção não planejada também é conhecida como manutenção não programada. E sua principal característica consiste em problemas que resultam em parada forçada. Isso significa que o funcionamento do equipamento é interrompido somente após a fase de falha funcional. 

A manutenção corretiva não planejada é de caráter emergencial e costuma acontecer somente quando a falha na máquina ou equipamento, oferecem riscos à segurança dos trabalhadores, além de causar danos à qualidade do produto final e ao meio ambiente.

Inclusive, este é o motivo que torna a manutenção corretiva não planejada mais cara e mais perigosa do que os outros tipos de manutenção.

Objetivo da manutenção corretiva

O principal objetivo da manutenção corretiva é corrigir uma falha em caráter emergencial, buscando retomar a parada de produção no menor tempo possível.

Além disso, a manutenção corretiva tem o objetivo de evitar possíveis retrabalhos, visto que através dela é possível reduzir o tempo de execução das tarefas , além de evitar quebras inesperadas de máquinas e equipamentos.

 Vantagens da manutenção corretiva

As vantagens da manutenção corretiva são poucas. Pois, além de ser considerada a mais cara, ela exige atenção redobrada, ao contrário da manutenção preventiva, por exemplo.

Porém, a manutenção corretiva pode ser vantajosa em casos onde o equipamento não exige tanta atenção, e um reparo casual é inferior ao custo de uma manutenção preditiva.

Exemplo de manutenção corretiva

Agora que você está ciente  da teoria sobre a manutenção corretiva, está na hora de conhecer alguns exemplos práticos para compreendê-la melhor.

Imagine um cenário onde um equipamento, essencial para a operação da sua empresa, apresente uma falha. Neste caso, os reparos podem ser considerados uma manutenção corretiva.

Agora, imagine que uma peça de uma máquina quebrou. Os procedimentos utilizados para substituí-la também são considerados manutenção corretiva.

Resumidamente, sempre que um objeto vital para a sua operação quebrar, os reparos ou substituição de peças sempre serão considerados como manutenção corretiva.

Manutenção Preditiva, Preventiva e Corretiva

Você deve ter percebido que, ao longo do texto, dissemos repetidas vezes que a manutenção corretiva é um tipo de manutenção. Mas, quais são os outros tipos? E qual a diferença entre eles? 

É sobre isso que vamos abordar a partir de agora. Vamos lá?

Manutenção Preditiva 

A manutenção preditiva consiste no acompanhamento periódico de máquinas e equipamentos. E as técnicas de manutenção mais utilizadas são:

  • Análise de vibração
  • Ultrassom
  • Inspeção visual
  • Análise de óleo

Portanto, os principais objetivos da manutenção preditiva são:

  • Evitar custos desnecessários;
  • Eliminar desmontagens desnecessárias para inspeção;
  • Aumentar a durabilidade dos equipamentos;
  • Impedir o aumento de danos.

Portanto, pode-se concluir que a principal finalidade da manutenção preditiva é reduzir custos de manutenção ao passo que aumenta a produtividade dos colaboradores.

Manutenção Preventiva

Outro tipo de manutenção é a manutenção preventiva, que tem como principal objetivo a prevenção de quebra ou uma falha no equipamento.

Além disso, com ela é possível diminuir a velocidade de desgaste das máquinas e aparelhos.

Portanto, trata-se de uma intervenção prevista, ou seja, preparada e programada antes mesmo do surgimento de uma falha. 

Alguns exemplos de manutenção preventiva são:;

  • Revisões nos sistemas de equipamentos;
  • Lubrificações periódicas;
  • Planos de calibração e de aferição de instrumentos;
  • Planos de inspeção de equipamentos;
  • Históricos ou recomendações do fabricante.

Por fim, a manutenção preventiva também pode depender da condição do equipamento, bem como para reparar defeitos, reformas ou revisão geral.

Manutenção Corretiva 

Como o próprio nome sugere, a manutenção corretiva consiste em  corrigir uma falha. Por isso, acontece quando o equipamento já está com alguma peça irregular, apresentando mal funcionamento, e ela precisa ser substituída.

Este tipo de manutenção é necessária em duas situações: 

  1. Com o surgimento de uma falha inesperada;
  2. Quando é detectada uma falha que possa levar a algum problema maior posteriormente.

Automatize a gestão da manutenção corretiva em sua empresa

Agora que você já sabe tudo sobre manutenção corretiva, que tal gerir a operação da sua empresa de forma automatizada?

Com o checklist de manutenção do Auvo, a rotina operacional da empresa se torna muito mais eficiente. Além disso, ele te auxilia em todos os outros processos relativos à visita de manutenção técnica.

Que tal entender como o nosso software funciona? Clique aqui e agende uma demonstração gratuita.

Elements Image

Pronto para levar a sua empresa para o próximo nível?

Se você ainda tem dúvidas sobre o nosso sistema, agende uma demonstração com o nosso time de vendas. Agende uma reunião online com um dos nossos consultores.

Agende uma demonstração