Manutenção preventiva: o que é e qual a importância

Entenda tudo sobre manutenção preventiva: o que é, sua importância, as vantagens para a empresa e muito mais. Confira!

Gabriel Rodrigues

Gabriel Rodrigues

CEO da Auvo Tecnologia. Já ajudou mais de 2 mil empresas de serviços e assistência técnica com o Auvo.

A manutenção preventiva é uma atividade que faz parte do dia a dia de empresas que prezam pela durabilidade de seus equipamentos.

Os responsáveis por essa tarefa, no entanto, devem entender o conceito deste tipo de manutenção para que consigam executá-la de forma eficaz.

E qual é o objetivo da manutenção preventiva? Na prática, quais são as manutenções preventivas? 

Abordamos essas e outras questões a seguir. Confira!

Manutenção preventiva: o que é?

Manutenção preventiva é, na definição da NBR 5462/94, a “manutenção efetuada em intervalos predeterminados, ou de acordo com critérios prescritos, destinada a reduzir a probabilidade de falha ou a degradação do funcionamento de um item”.

Em outras palavras, são atividades regulares de manutenção programadas com o fim de evitar falhas inesperadas no futuro. 

Simplificando, a manutenção preventiva de equipamentos trata-se de consertar as coisas antes que elas quebrem. 

Importância da manutenção preventiva

Imagine que sua equipe prestará o serviço de manutenção preventiva industrial. Ela traçou essas ações antes de aparecer problemas nos equipamentos, considerando a frequência de utilização e o tempo de vida útil, dentre outros pontos. 

Na hora de executar o serviço, considerou o tempo de interrupção das atividades para que não haja tanto impacto na produção. 

Em outras palavras, traçou um planejamento adequado para que aquela indústria usufrua do melhor custo-benefício dessa ação.

Dessa forma, na prática, evita paradas inesperadas e as perdas decorrentes delas, bem como eventuais acidentes de trabalho devido a erros nas operações do maquinário.

Essa é a grande importância da manutenção preventiva de equipamentos: reduzir a probabilidade de falhas e suas consequências, mantendo a qualidade e a velocidade da produção.

E qual é o objetivo da manutenção preventiva?

Principais objetivos da manutenção preventiva

Realizar inspeções para identificar vazamentos, trincas, peças empenadas, parafusos soltos e outros elementos que afetem a conservação do ativo. 

Se você se perguntava “Quais são as manutenções preventivas?”, essas são algumas ações muito comuns que as exemplificam.

Todas elas possuem um objetivo comum, já apontado pela definição da NBR 5462/94, que é “reduzir a probabilidade de falha ou a degradação do funcionamento de um item”.

A manutenção preventiva entra antes ou imediatamente após a falha potencial do equipamento, que ocorre quando ele apresenta algum defeito, mas consegue desempenhar a sua função.

Assim, evita que o equipamento apresente falha funcional (não consegue mais desempenhar sua função).

Em decorrência disso, podemos apontar outros objetivos deste tipo de manutenção preventiva:

  • Prolongar a vida útil dos equipamentos;
  • Manter a capacidade produtiva da empresa; 
  • Evitar paradas inesperadas no processo produtivo;
  • Evitar a baixa eficiência dos equipamentos em operação;
  • Acompanhar o uso dos itens para evitar a utilização inadequada ou intensiva;
  • Assegurar altos índices de confiabilidade e disponibilidade dos equipamentos.

Após compreender os objetivos, que tal passarmos às vantagens da manutenção preventiva de equipamentos?

Vantagens da manutenção preventiva: confira

manutenção preventiva

Você sabia que, em 2020, 76% das empresas da indústria manufatureira em todo o mundo priorizaram a manutenção preventiva?

Isso ocorre porque muitos gestores perceberam que a prática traz uma série de benefícios. Confira quais são!

Antecipação e resolução de problemas

Um plano de manutenção preventiva envolve uma série de etapas para identificar e antecipar defeitos nos equipamentos. 

Com isso, o profissional responsável consegue antecipar eventuais problemas e resolvê-los com agilidade, amenizando os impactos à empresa. 

Por ser um processo programado, não há prejuízos à capacidade produtiva.

Maior facilidade organizacional

Quando lidamos com manutenção preventiva e corretiva, uma das preocupações é a troca de peças, certo?

No tipo preventivo, conseguimos identificar a necessidade de troca com antecedência, de forma planejada. 

Com mais tempo de pesquisa, o gestor consegue o melhor custo-benefício desses itens e melhores condições, otimizando sua gestão de compras.

Otimização do consumo energético

Já é de conhecimento geral que equipamentos mal conservados ou com defeitos tendem a usar mais energia do que aqueles que estão funcionando corretamente.

Por isso, aplicar a manutenção preventiva de equipamentos é também garantir o consumo energético otimizado. Esse é um grande benefício ambiental e econômico, certo?

Custos reduzidos

Além da economia de energia, este tipo de manutenção promove a redução de custos em outro aspecto.

Quando falamos de manutenção preventiva e corretiva, sabemos que o custo total da correção após a falha funcional é maior. Afinal, incluímos os reparos e a inatividade inesperada. 

Como a prevenção vem antes ou imediatamente após a falha potencial, conseguimos agendar os reparos e evitar a interrupção da produção.

Alongamento do tempo de vida da máquina

Uma máquina que opera com defeito se desgasta mais. Uma peça defeituosa, possivelmente, exige mais esforços dos demais componentes. Tudo isso prejudica o tempo de vida da máquina.

Ao adotarmos a manutenção preventiva, é fácil identificar as falhas que comprometem o desempenho do equipamento. 

A possibilidade de atuar com rapidez para resolver os problemas nos permite prolongar a durabilidade da máquina.

Demonstração grátis do Auvo

Manutenção preventiva, corretiva e preditiva: entenda a diferença entre elas

O que é manutenção preventiva e preditiva? Existe diferença entre manutenção preventiva e corretiva, já pontuamos brevemente. Mas há tantos tipos de manutenção que é fundamental compreender as diferenças.

Veja a seguir! 

Manutenção corretiva

A manutenção corretiva é efetuada após a ocorrência de um problema (parada, quebra, pane ou queda de desempenho). 

Na maior parte das vezes, ela não é planejada e apresenta caráter emergencial, pois ocorre quando o equipamento sofre uma parada forçada (após a fase de falha funcional)..

Entendeu como a manutenção preventiva e corretiva são diferentes? E o que dizer de manutenção preventiva e preditiva?

Manutenção preditiva

A manutenção preditiva é também um método de prevenção de danos e falhas de máquinas e equipamentos.

Por isso, é comum vermos pessoas tratando manutenção preventiva e preditiva como algo semelhante.

Entretanto, a principal diferença entre esses tipos é o intervalo de manutenção. 

Na preventiva, temos intervalos indicados pelo fabricante, algo comum nas revisões de carro, por exemplo. Na preditiva, a manutenção ocorre em intervalos sistemáticos, como na indústria.

Conclusão

o que é manutenção preventiva

A manutenção preventiva é um tipo de manutenção focada em reduzir as chances de falhas ou a degradação do funcionamento do equipamento.

Por isso, traz diversos benefícios à empresa, como redução de custos e alongamento do tempo de vida da máquina.

Se você presta serviços de manutenção e precisa gerir uma equipe externa, deve priorizar a produtividade dos profissionais para atender às expectativas do cliente.

Uma das formas para fazer isso é automatizar os processos com soluções tecnológicas inteligentes, como o Auvo.

Agende uma demonstração gratuita com os nossos especialistas agora mesmo para tornar sua gestão de equipes externas mais eficiente!

Demonstração grátis do Auvo

Elements Image

Pronto para levar a sua empresa para o próximo nível?

Se você ainda tem dúvidas sobre o nosso sistema, agende uma demonstração com o nosso time de vendas. 

Agende uma demonstração