• Business Connection

Entenda como estruturar um plano de marketing para o setor de serviços

Atualizado: Set 22

Se por um lado a internet ampliou as oportunidades para empreendedores, por outro ela também trouxe mais concorrência para um mercado já competitivo. Por isso, é cada vez mais necessário incluir um bom plano de marketing nos negócios.


No caso do setor de serviços, sem uma divulgação bem estruturada, o negócio corre o risco de ficar esquecido em meio a milhares de outros prestadores de serviços.


Além disso, é por meio do plano que serão desenvolvidas estratégias de fortalecimento da marca e do serviço, de acordo com os seus objetivos.


A seguir, você entenderá o que é um plano de marketing, seus benefícios e como montar o seu do zero.


Marketing de serviços


Antes de qualquer coisa, é importante que você saiba o que é o marketing de serviços e algumas de suas particularidades.


Em primeiro lugar, o marketing conta com diversas estratégias. A aplicação de uma ou outra dependerá dos interesses da empresa em questão.


O marketing de serviços tem como objetivo ajudar a vender atividades econômicas que não envolvem bens tangíveis. Ou seja, a divulgação e venda de serviços.


Essa estratégia abrange desde ações para conhecer as necessidades do consumidor até a fidelização da clientela com o pós-venda.


Imagine, por exemplo, que uma pessoa pesquise por “assistência técnica aquecedor a gás komeco”.


Essa pessoa não está atrás de um produto em si, mas sim de um profissional. Por isso, o técnico que chama a atenção primeiro é aquele que conseguiu se vender melhor.


Quando falamos em se vender estamos falando em demonstrar as suas qualidades. Isso envolve especializações, trabalhos feitos anteriormente e tudo aquilo que te diferencia dos demais.


Você deve, basicamente, convencer o cliente de que é o profissional mais capacitado.


Como você pode ver, esse caso é diferente de alguém que pesquisa por “piso autonivelante preço m2”, por exemplo. Aqui, o cliente quer saber das especificações do produto e da empresa no geral. Já no primeiro caso ele procura por um profissional.


Afinal, o que é um plano de marketing?


Durante muito tempo o plano de marketing era algo discutido apenas dentro de grandes empresas. Com a internet e suas facilidades, atualmente ele se tornou parte importante no trabalho de empreendedores e empresas menores.


Como bem sabemos, nenhum negócio prospera sem planejamento logístico e administrativo. Parte disso passa, também, pelo marketing. Afinal, negócios só dão certo se há lucro. O lucro só vem se houver clientes. E os clientes são atraídos por meio de divulgação.


O planejamento de marketing, por sua vez, como o próprio nome já diz, é um plano que irá orientar todas as ações de divulgação.


Nele, constam o público-alvo, objetivos, indicadores, análises, conteúdos para cada plataforma, entre outras coisas.


Ele pode ser elaborado para o marketing geral do prestador de serviços e também especificamente para um pacote oferecido, promoção ou data especial.


Por exemplo: Uma esteticista que realiza emagrecimento com ozônio irá fazer uma campanha para a Black Friday com alguns descontos especiais.


Para garantir que funcione, ela deve montar um esquema detalhado com todas as publicações que pretende fazer em suas redes sociais, bem como as estratégias para que elas cheguem ao seu público.


Esse esquema precisa levar em consideração o plano principal para não gerar conflitos.


Em ambos os casos, o plano deve ter:


  • Sumário executivo;

  • Diagnóstico;

  • Análise do ambiente;

  • Concorrentes;

  • Público-alvo e persona;

  • Posicionamento;

  • Objetivos;

  • Metas e indicadores;

  • Estratégias de marketing;

  • Recursos e orçamento;

  • Cronograma e responsáveis.


Por que o plano de marketing é importante?


Imagine que você é o capitão de um navio. Para ir ao destino é necessário não só um plano de navegação marítima, mas também todo um preparo de mantimentos, paradas estratégicas para abastecer, precauções para casos de emergências, etc.


Sem esses fatores um navio dificilmente conseguirá zarpar em segurança e fazer o que precisa ser feito.


O mesmo vale para um prestador de serviços e suas ações de divulgação. Sem um plano de marketing bem estruturado é como se ele estivesse navegando no oceano sem rumo.


Sendo assim, o planejamento de marketing irá traçar uma rota para que os resultados esperados sejam alcançados. Sejam eles mais contratações dos serviços prestados, alcance nas redes sociais, retenção de clientes…


Se um despachante em londrina adotar um plano de marketing voltado especificamente para a região em que atua ele conseguirá:


  • Tomar decisões mais assertivas com base em dados sobre contratações e clientela;

  • Otimizar o investimento em marketing;

  • Identificar as melhores oportunidades no mercado;

  • Gerar resultados dentro do prazo esperado;

  • Sincronizar investimentos no negócio como um todo com os resultados do marketing.


Dicas para elaborar um bom plano de marketing


Agora que você já sabe o que é um plano de marketing e por que ele é importante chegou a hora de conhecer algumas dicas chave para otimizar a divulgação do seu trabalho.


Estude seu nicho


Para se tornar o profissional que é hoje você certamente estudou e se aperfeiçoou muito, não é mesmo?


Isso é uma medida que todo prestador de serviços precisa tomar se não quiser ser deixado para trás pela concorrência. No entanto, quando se trata de marketing é necessário se voltar para os negócios e conhecer mais a fundo as características do nicho em que se atua.


Isso quer dizer saber o que a concorrência está fazendo, quais são os canais mais utilizados na divulgação e, principalmente, qual o problema você irá resolver.


Essa última parte está ligada ao fato de que todo serviço representa uma solução para o cliente.


Se uma pessoa pesquisa por transferência de propriedade de veículo bahia, por exemplo, ela está em busca de realizar esse serviço, ou seja, de uma solução para a sua necessidade.


Saber quais são os problemas que pretende resolver te ajudará a explorar todas as possibilidades e oferecer seus serviços de forma correta.


Conheça o seu público-alvo


A segunda dica está intimamente ligada à primeira. Isso porque, conhecer o seu nicho e o problema que pretende solucionar passa por conhecer o seu público-alvo.


Entenda que nem todas as pessoas vão precisar dos seus serviços. Por isso, se não souber exatamente o perfil de quem realmente vai contratá-lo você corre o risco de gastar tempo e dinheiro captando clientes nos lugares errados.


Para ficar claro, pense nesse cenário:


Uma empresa desentupidora está elaborando um plano de marketing voltado para condomínios no interior de São Paulo.


A partir daí, eles começaram a fazer uma pesquisa de palavras-chave para colocar alguns conteúdos do seu blog no topo do Google. No entanto, não fizeram um estudo sobre o público-alvo e escolheram palavras comodesentupidora pinheiros e “desentupidora para empresas”.


Claramente as duas palavras-chave não têm relação com o objetivo inicial da empresa. Por isso, ainda que tenham um bom número de acessos, os conteúdos serão lidos por pessoas que dificilmente irão contratar a empresa.


A partir desse cenário ficou claro que o público-alvo irá definir as estratégias certas, na hora e lugares certos para as pessoas certas.


Defina estratégias e ação


Depois de conhecer o seu nicho e o seu público alvo, você estará mais preparado para elaborar estratégias certeiras.


A partir dos estudos anteriores você irá identificar quais são as plataformas e estratégias ideais para se comunicar com os futuros clientes.


Mas, para isso, você deve identificar também suas limitações, incluindo orçamento e estrutura.


Por exemplo, um despachante virtual definiu que iria usar Facebook, Instagram e o próprio site para promover seus serviços. Porém, não possui profissionais o bastante para isso.


Nesse caso, não adianta criar páginas nas redes sociais e um blog se todos vão ficar desatualizados e as métricas sem acompanhamento.


Da mesma forma, também não adianta elaborar inúmeras estratégias sem levar em consideração suas reais capacidades.


Levante o que você e sua equipe têm disponível antes de criar ações.


A partir daí defina os canais de divulgação, parâmetros para a interação com os clientes (linguagem, procedimento para resolver problemas, etc), a forma de abordagem e como serão as vendas dos seus serviços.


Crie metas


Não adianta criar estratégias e colocá-las em prática se você não sabe como irá medir o sucesso delas. Isto é, quais serão os resultados que irão comprovar que o que você está fazendo está dando certo.


É por isso que é muito importante trabalhar a partir da definição de metas. São elas que irão direcionar as ações, além de funcionar como um termômetro para mostrar a eficiência delas.


Lembre-se de criar metas claras, específicas para seus objetivos e que sejam claras tanto para você quanto para a sua equipe.


Se o objetivo do despachante do exemplo anterior é trazer mais acessos para determinado formulário a partir da palavra-chavedespachante florianópolis”, então a quantidade de acessos, preenchimento, conversão e pesquisas orgânicas devem ser observadas.


Planeje para fazer sucesso


Como você viu, um bom planejamento de marketing é determinante para os negócios no setor de serviços.


Sem ele não há foco e muito menos resultados positivos.


O planejamento de marketing te ajudará a posicionar estrategicamente os seus serviços no mercado. Por isso, tenha atenção e leve em consideração seus objetivos e realidade.


Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.